Os 10 games mais vendidos no Brasil

imagem

site de VEJA passa a publicar mensalmente a Lista de Games Mais Vendidos no Brasil, com os dez jogos eletrônicos mais populares para cada uma das três principais plataformas de vídeo-games: Xbox 360 (Microsoft), PlayStation 3 (Sony) e Wii (Nintendo). O ranking é produzido a partir de um levantamento da consultoria alemã GfK e apresenta o título do jogo, o nome do desenvolvedor e posição do game no mês anterior.

Para mapear o setor, a GfK recolhe periodicamente dados sobre as vendas junto aos principais varejistas do país, incluindo estabelecimentos físicos e virtuais: são 2.200 pontos de venda. O levantamento cobre aproximadamente 50% do mercado nacional, uma amostra representativa do universo de games no país.

Fazer a contabilidade desse segmento é uma tarefa que interessa não apenas aos aficionados em jogos eletrônicos, mas também ao mundo dos negócios. Entre janeiro de 2011 e janeiro de 2012, a venda de games no Brasil cresceu nada menos do que 149%, de acordo com dados da GfK.

A indústria como um todo movimentou por aqui, no ano passado, o equivalente a 420 milhões de dólares, segundo estudo da consultoria PwC: o número inclui venda de títulos, investimento em desenvolvimento etc. Até 2016, o segmento deve crescer 8,8% ao ano, batendo em expressivos 640 milhões de dólares. “Entretenimento é uma área importante para jogadores e para a economia”, resume José Guedes, diretor-geral da GfK Brasil.

Não é à toa que a Lista de Games Mais Vendidos no Brasil se concentra nos títulos dedicados a consoles. Segundo o Ibope, o videogame (PlayStation 3, Wii e Xbox 360) é a plataforma mais popular do país, à frente de computadores ou notebooks, celulares e smartphones e portáteis e tablets. Os números vão ao encontro de outro levantamento realizado pela GfK, divulgado no início deste ano: segundo a pesquisa, a venda de consoles no Brasil em 2011 cresceu 53% em relação a 2010.

O investimento feito nesse setor no país, como a produção local de hardware, caso do Xbox 360, tem um efeito positivo em toda a cadeia de desenvolvimento de games. Segundo Guedes, esse foi um fator primordial para que as produtoras enxergassem o Brasil com otimismo. “O mercado brasileiro já recebe quatro vezes mais investimentos estrangeiros do que o do México e tem potencial para se tornar um dos mais importantes do mundo”, diz o diretor.

O aumento nas vendas de jogos eletrônicos no Brasil também é reflexo de mudanças culturais e econômicas no país. Com a redução de preços e a localização dos títulos para o português (legendas ou dublagem), a pirataria perde força, e o mercado passa a ser atrativo para produtoras que, até então, mantinham suas operações apenas nos Estados Unidos e Europa. Esse novo ecossistema insere o Brasil no mapa dos estúdios e fabricantes: quem ganha, como sempre, é o consumidor.

(fonte: Veja/Abril)

Sobre mynameisnosreme

Estudante de Publicidade and Propaganda. Blogueiro, mas não é gordo e tem namorada. Sonha em ganhar dinheiro fazendo vídeos para o Youtube, no canal (http://www.youtube.com/GearGamerBR). Internêtero profissional :D

Publicado em 1 de janeiro de 2013, em JEGUE NEWS e marcado como , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

E AÍ, CURTIU?

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s